Espacos Publicos


Parece mentira, mas finalmente é possivel ver algo de bom do ponto de vista do urbanismo acontecendo na Cidade de SP. Trata-se da aplicacao da lei “Cidade Limpa” que regulamenta a poluicao visual decorrente da proliferacao de anuncios, banners e outdoors pela cidade.

Ha uma semana estive na Paulista…tomei um chopp e foi possivel notar a diferenca! Eu estava na “prainha”, quase em frente ao Gazeta.,..e pasmem…o Gemni retirou os 300m2 de anuncios poluidores….O McDonalds da Paulista, a proposito o primeiro do Brasil, tirou o totem monstruoso e colocou um pequeno, identico ao que anuncia a principal loja de Wall Street!As farmacias tiraram aqueles anuncios monstrusos e colocaram algo simples, discreto.

Que diferenca!

Quando todos diminuem o tamanho dos anuncios e a poluicao..todos conseguem aparecer e ser “lidos” sem agredir nossa visao…Sera que finalmente vao perceber isso? Nos estavamos em uma guerra permanente em que cada um colocava um anuncio maior que o outro e so viamos anuncios e nao enxergavamos nada! E ainda ha muita gente por ai dizendo que isso eh um absurdo, se queixando da “perda de empregos no setor”. Isto é ridiculo! O setor vai se ajustar e os publicitarios e as empresas que trabalham com posters, cartazes e outdoors vao encontrar espaco trabalhando sob regulamentacao, em midias alternativas ou outras pracas. Por que tanta chiadeira? Sera que estes publicitarios que participam de concursos em Cannes nao percebem que na europa, EUA e Canada a publicidade é regulada?

Parece que nao..

Eu quero andar pelas ruas e nao ser agredidos por anuncios de remedios, yogurt, calcinhas ou imobiliarias! Por que se acham no direito de me impor essas propagandas? Reclamam porque muitos perderão os empregos? Por que nao fazem uma campanha para revigorar a industria de chapeus ou ressucitar a malha ferroviaria sucateada?

Sera que esses publicitarios moram na 23 de maio ou na marginal? Sera que suas casas sao cheias de neon e luzes piscando ? Sera que seus quartos ficam iluminados por anuncios dos concorrentes ?

Espero que em breve consigamos fazer algo como as intervencoes urbanas de Helmut Smits, na Holanda, como aparece no Blog Exercicios. Nestas fotos ele esta pantando arvores para “esconder” os anuncios que estao por ai. Vejam que bom resultado!

O problema por aqui a prefeitura continua cortando árvores por todo canto e nao ha quem explique ou justifique o que estao fazendo. Dizem apenas que estao “podando” ou retirando porque estão poderes…vao cair e causar prejuizos….Tá bom…

sem

com

Anúncios

A ultima edicao da National Geografic traz uma materia especial sobre pracas e jardins de Paris.O conjunto das fotos dispensa a necessidade de comentarios sobre Sao Paulo….onde neste momento vemos

– a construcao de mais um shopping em Pompeia (ao lado do West Plaza e clube do palmeiras)

– a decisao sobre a demolicao do edificio da Escola Batista, em Perdizes, com seus belos jardins que sao um alento verde em Perdizes…

– a continua pratica de remocao de arvores em ruas e avenidas (quase todas foram removidas das calcadas da reboucas) e pelo visto muitas serao cortadas na Sumare

Ai vao algumas das fotos de Amy Toensing que ilustram a materia.

Tulleries

4


O Jardin de Tuileries, do século 17, fica entre o Louvre, o Sena e a Place de la Concorde. Está entre os primeiros jardins da cidade a ser abertos ao público com jardins formais esculturas, fontes, cafés e muitas cadeiras, famosas por seu conforto


2

Noite no Parque

Nas noites de verão os imensos gramados geométricos do Champ de Mars atraem moradores de todos os cantos de Paris, que abrem suas esteiras à luz da Torre Eiffel para noitadas de música, brincadeiras e jantar ao ar livre.

 

A Ponta da Ilha

1


A Square du Vert-Galant
é um oasis na ponta oeste da Île de la Cité, no rio Sena, deve seu nome a Henrique IV, o audaz rei francês do século 16 conhecido como um galante conquistador. Uma refugio fantastico no verao!

 

 

3

Jardim Suspenso
O viaduto de uma ferrovia do século 19 virou a Promenade Plantée, um caminho suspendo de quase 5 quilômetros da Praça da Bastilha ao Bois de Vincennes. Seus jardins permitem caminhadas ee sob as arcadas do viaduto abrigam-se ateliês e galerias de arte.

 

Admirando o Sena

5

Convidativos bancos acolhem os passantes na Pont des Arts, uma ponte para pedestres sob

re o Sena. Daqui pode-se ver um belo por do sol com a vista pelo Louvre, DorsayMuitos locais públicos em Paris são providos de bancos e cadeiras, encorajando o descanso e o convívio.

 

Na Ile de la Cite

8A Place Dauphine é una pequena praça triangular na Île de la Cité. Paris é agraciada com cerca de 483 mil árvores de 120 espécies em seus parques, ruas, praças e jardins, frutos de esforços do século passado que prosseguem até hoje: a cidade planta 2,4 mil novas árvores por ano.



8

Montanhas em Paris
O Parc des Buttes-Chaumont já trvr muitos usos. Durante 300 anos, o parque abrigou as forcas de Montfauçon. Posteriormente, serviu como pedreira de gesso e depois como lixão dos bairros próximos. Na década de 1860, Napoleão III transformou o local em parque.

9Diante da Prefeitura
A Place de l’Hôtel de Ville, que fica na frente da prefeitura de Paris é um espaco publico entre o Sena e o Marais. No inverno, a prefeitura instala um ring de patinação na praça; às vezes, no verão, coloca uma praia artificial, com areia e quadras de vôlei, ou um gramado com área de esportes infatis.